Nuno Saraiva: «O FC Porto continuará sempre a ser rival do Sporting»

Diretor de comunicação dos leões fala do "primeiro passo" no reatar de relações entre os clubes


Nuno Saraiva esclareceu, esta quinta-feira, os acontecimentos dos últimos dias que envolvem leões e dragões, que culminaram no anúncio de reatar de relações institucionais entre os dois clubes. O diretor de comunicação leonino vinca que este é o "primeiro passo", mas sublinha que o FC Porto será sempre um rival do clube de Alvalade.


"Ao contrário do que foi propagado, não foi uma cimeira 'anti' seja quem quer que for. Foi uma reunião em prol do que consideramos ser fundamental e estruturante no futebol português. O FC Porto não deixa de ser nosso rival por haver esta normalização das relações. Continuará a ser sempre rival do Sporting, a quem nós queremos vencer. Estamos, sim, a falar de pontos de vista, ideias e propostas que têm a ver com o futuro do futebol português, com vista à transparência, verdade desportiva e melhoria do desporto nacional", começou por apontar, em declarações à Sporting TV.

"É disso que falamos quando dizemos que é mais aquilo que nos une que o que nos separa. Algo que, naturalmente, terá de ter sequência quando a normalização de relações se efetivar. O que demos agora foi o primeiro passo. Há muitos pontos de convergência e sintonia entre o Sporting e o FC Porto, desde logo as questões relacionadas com a introdução do vídeo árbitro, a publicidade imediata dos relatórios dos árbitros ou as alterações ao regulamento disciplinar", vincou Nuno Saraiva.

Pedido de mão pesada às claques ilegais

Para além da aproximação ao FC Porto, Nuno Saraiva sublinhou ainda a necessidade de "a lei ser igual para todos, doa a quem doer", no que diz respeito às claques.

"A lei existe, mas não é cumprida por todos. A verdade é que, não sendo cumprida por todos, também não há consequências para quem não a cumpre. Todos nós sabemos quais os clubes que atuam fora da lei e vivem com absoluta impunidade. É fundamental que a lei seja aplicada tal como existe, doa a quem doer, para todos. Se o Sporting e o FC Porto fizeram o esorço de legalizar as suas claques, porque razão é que os outros clubes não o hão de fazer? E porque é que. agindo fora da lei, não são castigados?", questionou.

"Não podemos aceitar que os grupos organizados do Sporting sejam punidos, e que clubes que apoiam claques ilegais, com comportamentos idênticos ou muito mais graves, sejam punidos da mesma forma. Isto não é aceitável. Revela que, para quem aplica os castigos, é indiferente se a lei das claques está ou não a ser aplicada. A lei tem de ser aplicada a todos de igual forma".

@Record.pt
Por Ricardo Granada
Share on Google Plus

Sobre Cortina Verde

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: