"Houve normal tentativa de disciplina". - Eduardo Barroso

Eduardo Barroso garante que não teve qualquer conflito com Jaime Marta Soares, presidente da mesa da assembleia geral (MAG) do Sporting, no âmbito da primeira reunião do novo Conselho Leonino (CL), a 17 de maio. 


Contactado pelo Record, o médico-cirurgião clarificou o que diz ter sido um episódio normal. 

"O que se passa no CL não é para se dizer cá fora, mas não me importo de esclarecer porque não é propriamente um segredo. Não houve nenhum conflito. Houve a normal tentativa de disciplina do presidente [da MAG] quando acha que alguém está a falar de mais. E cada um tem a sua maneira de dirigir as reuniões", relata Eduardo Barroso.

"Quando cheguei, disse logo aos amigos junto a mim – Eduarda Proença de Carvalho, Dias Ferreira e outros – que não podia ficar muito tempo por razões profissionais. Inscrevi-me na primeira ronda de intervenções. Ainda tinha falado pouco e já o meu camarada Jaime Marta Soares estava a dizer para eu me calar. Eu pedi-lhe calma e continuei. Depois houve quem interpretasse a minha saída como resultado do que aconteceu, mas ela já estava prevista. Mesmo que eu não concordasse com o facto de me tirarem a palavra, como não concordei da primeira vez, não era motivo para abandonar a sala. Era o que faltava. Aliás, interessava-me ouvir a intervenção a seguir à minha, que era do dr. Hélder Amaral, e já não consegui porque precisavam de mim urgentemente", declara o antigo presidente da MAG dos leões. "Juro que foi só isto que se passou. A minha relação e a minha consideração por Jaime Marta Soares é igual neste momento à que eu tinha quando soube que Bruno de Carvalho o tinha convidado para a lista", conclui.

@Blog Fora de Jogo
@Citado por Record.pt
Share on Google Plus

Sobre Cortina Verde

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: