Liedson: «Sou Sportinguista até à morte, arrisco uma vitória nossa»

Antigo avançado brasileiro que brilhou no Sporting não esquece o duelo entre os maiores rivais de Lisboa.


Nem a distância impede Liedson de continuar a acompanhar a atualidade desportiva portuguesa. Em véspera de dérbi, entre Sporting e Benfica, relativo à 30.ª jornada da I Liga, o avançado brasileiro que decidiu com golos alguns dos duelos rivais arrisca um triunfo leonino.

Em entrevista ao jornal A BOLA, na edição desta sexta-feira, o antigo avançado brasileiro, agora com 39 anos, mostra-se ainda rendido a Bas Dost mas também deixa elogios a... Luisão.

Liedson recorda-se de um dérbi em particular, na época 2005/06, na Luz, quando os leões ganharam por 3-1.

"Foi um dos melhores jogos da minha carreira em Portugal", começou por dizer Liedson, que na partida apontou dois golos, antes de falar dos duelos que travou com Luisão.

"Eu causava-lhe certo tumultos [risos]. Talvez por eu ser baixinho e levezinho e ele altão. Mas é um grande jogador, um defesa muito bom e uma pessoa maravilhosa. Li no outro dia nas redes sociais, que ele renovou contrato, nada mais justo, ele tem feito uma história muito bonita no Benfica", explicou.

Questionado sobre um palpite para o jogo, Liedson sublinha que será "duro" porque o Benfica "é forte" e que um dérbi é sempre um jogo "imprevisível".

"Não arrisco resultado mas como sportinguista até à morte arrisco uma vitória nossa", rematou.

Recorde-se que Liedson chegou a Portugal pela porta do Sporting, onde jogou durante sete épocas e meia. Mais tarde viu cumprido o desejo de se naturalizar português tendo chegado a representar a Seleção Nacional no Mundial'2010, realizado na África do Sul.

Em 2013 regressou a Portugal, depois do Flamengo ter aceite emprestar Liedson ao FC Porto por meia temporada.

Por Notícias Ao Minuto
Share on Google Plus

Sobre Cortina Verde

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: