Leões apontam o dedo ao IPDJ devido ao alegado apoio do Benfica às claques

O Sporting continua a insistir no apoio ilegal por parte do Benfica a grupos de adeptos não organizados, apontando o dedo ao papel do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), nomeadamente ao seu vice-presidente Vítor Pataco.


Nas palavras de Nuno Saraiva, diretor de comunicação do clube leonino, Vítor Pataco, alegadamente sócio do Benfica, deixou na gaveta durante vários meses um processo contra-ordenacional contra o clube da Luz, no qual terão ficado provados os factos de concessão de apoio aos grupos de adeptos não organizados.

Nuno Saraiva referiu que o processo deveria ter sido assinado por Vítor Pataco a 17 de agosto de 2016, mas terá ficado na gaveta pelo menos até 10 de outubro do mesmo ano.

No processo, o Benfica terá sido condenado a pagar 37.500 euros, desconhecendo Nuno Saraiva se o clube rival já foi entretanto notificado sobre a sentença.

Nuno Saraiva, em declarações à Sporting TV, recordou que a lei estabelece que o clube que apoiar claques que não estão legalizadas no IPDJ deverão ser punidos com a interdição do seu estádio e/ou a realização de jogos à porta fechada.

@Jornal ABOLA
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.