Beto Acosta: «Oxalá que Alan possa repetir a minha história»

Acosta também demorou meio ano a “sair da casca”


Beto Acosta sabe melhor que poucos das dificuldades e armadilhas que podem esperar um argentino que chega credenciado ou sob o peso de um grande investimento ao terreno de um gigante português. 

A O JOGO, o ex-avançado que inscreveu a letras áureas o seu nome na história dos leões ao ser protagonista no filme da quebra de jejum exibido na época 1999/00, lançou um olhar sobre Alan Ruiz, o canhoto que vai deixando a sua marca uns palmos atrás de Bas Dost na dianteira verde e branca, com assistências e golos.

As parecenças que Betogol deteta entre si e o dianteiro são muitas... e espera que o final da história seja igual. Falando como adepto declarado do Sporting, Acosta lançouse de pronto à conversa. “Alan Ruiz está a fazer uma grande campanha no Sporting e até me surpreende pelo seu nível. A adaptação foi razoavelmente rápida uma vez que pode demorar uma temporada a ambientação a Portugal. Comigo passou-se algo muito similar. Demorei cerca de seis meses. Custou-me, mas depois tudo saiu com naturalidade”, relembrou Acosta, diretamente de Pilar, localidade onde reside, na província de Buenos Aires. O argentino exprimiu um desejo muito particular diretamente ao seu compatriota: “Oxalá que Alan possa repetir a minha história, que seja feliz neste dérbi e, sobretudo, que ajude a tornar o Sporting campeão.”

É justamente por um esquadrão leonino a passear as faixas de campeão – visão inexistente desde 2002 –, que Beto Acosta torce com fervor do outro lado do Oceano Atlântico. As fichas do antigo dianteiro que, no seu país, jogou em dois dos maiores emblemas locais (Boca Juniors e San Lorenzo), estão, todavia, colocadas na próxima temporada. A que está a acabar até nem o surpreendeu assim tanto pela negativa. “O Sporting sofreu algumas mudanças importantes e pareceu-me natural que esta época não fosse tão boa quanto a anterior, apesar de dever dizer mais na luta pelo título, que esteve perto em 2015/16. Todos nós que gostamos do Sporting sonhamos ser campeões de novo e pode ser que isso aconteça no próximo ano. Para já, importante é vencer este dérbi e não falhar a ida à Liga dos Campeões”, apontou.

Não faltou ainda uma opinião de Acosta sobre os rivais, em particular o Benfica que aí vem. “Nem Benfica nem Porto são invencíveis. Têm até deixado cair pontos pelo caminho recentemente. Para o dérbi, importante será total concentração e controlar as unidades mais criativas doBenfica”, frisou o antigo goleador.

Por Federico del Rio (Argentina)
@Jornal OJOGO
Share on Google Plus

Sobre Cortina Verde

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: