Mauricio em grande entrevista: «Com o Sporting, estive em palcos que todos os jogadores sonham estar»

Ex-jogador do Sporting lembra nariz partido contra o Chelsea: 'Diego Costa se transforma, quase saímos na porrada'


Nota: Entrevista reproduzida na integra (Brasileiro - Português)

Revelado pelo Palmeiras, o zagueiro Maurício Nascimento, de 28 anos, vem construindo uma carreira sólida na Europa, com boas passagens por Sporting-POR, Lazio-ITA e agora Spartak Moscou-RUS, que o contratou por empréstimo em agosto do ano passado.

Segundo conta o defensor, ele chegou ao "Velho Continente" sem muita moral, após uma passagem irregular pelo Sport em 2013 - antes, passou por Joinville, Vitória, Portuguesa e Grêmio depois de deixar o Palestra Itália devido à briga com o atacante Obina, em meio ao Campeonato Brasileiro de 2009.

No entanto, Maurício conseguiu cumprir uma promessa ousada que fez ao presidente do Sporting quando o clube lisboeta o contratou por 450 mil euros (R$ 1,5 milhão) em 2013.

"Cheguei ao Sporting desacreditado por muitos, por ter vindo do Sport Recife. Todos me apontavam como um nome pra compor elenco apenas. Mas sempre fui um cara muito determinado e guerreiro nas coisas que faço", conta, em entrevista ao ESPN.com.br.


"Quando fui, a situação do contrato era uma, e chegando lá era outra. O presidente falou: 'Ou você assina assim, ou volta ao Brasil'. Eu falei: 'Assino sim, sem problemas. Em no máximo dois anos, vocês vão me vender e ganhar o triplo do que investiram em mim'. O que na verdade era quase nada, porque fui ganhando muito pouco (risos)", brinca.

A profecia se concretizou, e com sobras. Após quase dois anos muito bons pelos "Leões", ele foi vendido à Lazio por 2,65 milhões de euros (quase R$ 9 milhões). Ou seja, por um valor seis vezes maior do que o que o Sporting desembolsou para tirá-lo do futebol brasileiro.

À época, o clube português era treinado por Leonardo Jardim, que hoje faz muito sucesso no comando do Monaco. E para ganhar uma chance entre os titulares, o ex-palmeirense trabalhou duro e contou com aquela força que o destino às vezes dá aos boleiros.

"Eu ficava quietinho lá treinando, na minha, e esperando uma chance. Foi quando machucou o Rojo [lateral e zagueiro argentino hoje no Manchester United] num amistoso contra a Real Sociedad-ESP e o Jardim me deu a oportunidade de jogar. Ganhamos de 2 a 0, com um gol meu de cabeça. Depois, fui um dos melhores em campo contra a Fiorentina, ganhamos por 3 a 0. Dali em diante eu decolei e não saí mais dos titulares", recorda.

Quando Rojo voltou da lesão, Maurício estava tão bem que seguiu no time, com Jardim encaixando o argentino ao lado do brasileiro e formando um time muito sólido, que lutou pelo título até as rodadas finais e terminou como vice-campeão da temporada 2013/14.

"O Rojo voltou e nós fizemos a dupla de zaga. Levamos o Sporting para a Champions e fomos vice-campeões, ficamos atrás só do Benfica. Foi um dos melhores anos da minha carreira", relembra o defensor, que revela ter sido cobiçado por vários grandes clubes europeus - até na Premier League.

"Não teve proposta oficial, mas houve interesse do Manchester United, Olympique de Marselha, Schalke 04... O United veio forte, mas para jogar na Inglaterra tinha que ter passaporte europeu, e eu não tinha. Como eles queriam alguém imediatamente, acabou não dando certo para mim", lamenta.

Atualmente atuando como titular do Spartak, Maurício diz que guardará para sempre com carinho sua passagem pelo Sporting, que tinha um grande time em sua época.

"Foi muito prazeroso jogar em Portugal. Nosso time tinha Slimani, Montero, Rojo, Eric Dyer, Adrian Ramos, William Carvalho, Rui Patrício... Era uma seleção, só feras! Tive a oportunidade de aprender muito com eles e ajudou um pouco também (risos)", diverte-se.


"Com o Sporting, estive em palcos que todos os jogadores sonham estar. Joguei duas Champions e duas Ligas Europa. Espero conseguir o mesmo aqui no Spartak. Somos os líderes do Campeonato Russo na frente do nosso rival CSKA e queremos trazer esse título que não vem há 12 anos para poder recolocar o clube na Champions", decreta.

Maurício fez 52 jogos e dois gols em quase dois anos de Sporting. Duas de suas partidas mais emblemáticas foram os confrontos contra o poderoso Chelsea, pela fase de grupos da Uefa Champions League de 2014/15, com duas derrotas para a equipe inglesa.

No 1º jogo, em Lisboa, o brasileiro anulou o espanhol naturalizado, mas os Blues ganharam por 1 a 0 em pleno Alvalade. O ex-palmeirense ainda saiu de campo com o nariz quebrado, tendo que ser substituído e levado para o hospital com suspeita de concussão cerebral.

Naquele dia, Maurício e Diego foram da amizade à quase troca de sopapos.

"Meu jogo mais marcante foi na Champions, em que anulei o Diego Costa. Perdemos, mas foi uma partida muito disputada. Saí com o nariz quebrado em duas partes (risos), mas tive uma atuação muito boa. Eu e o Diego quase saímos na porrada durante o jogo. A família dos pais dele é de Itabaiana, no Sergipe, que é a mesma cidade dos meus pais. Antes do jogo a gente bateu papo, mas dentro de campo o homem se transforma (risos)", relata.

 

"Já no segundo jogo, nos reencontramos no túnel, conversamos e demos risada. Durante a partida, fui marcar o Diego e ele se transformou. Provocava, brigava, instigava, sempre daquele jeito dele (risos). Isso me surpreendeu, porque antes do jogo a gente estava dando risada e conversando numa boa. Mas em campo saiu faísca (risos)", diverte-se.


Apesar dos "arranca-rabos" em campo, Maurício conta que Diego Costa foi muito simpático depois da partida em que o zagueiro quebrou o nariz. O jogador da seleção espanhola foi aos vestiários visitá-lo e trocar camisas com o adversário.

"Depois daquela partida, o Diego mostrou quem ele é de verdade. Se preocupou muito comigo e foi até o vestiário me ver. Levou umas castanhas-do-Pará pra mim e perguntou como eu estava (risos). Até trocamos camisa. É uma pessoa maravilhosa, que se preocupa muito com o próximo. Mas, em campo, é melhor não se enroscar com ele, porque é um cara que luta e briga muito até o final, E como briga! (risos)", encerra, às gargalhadas.


Por Francisco De Laurentiis e Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br
@http://espn.uol.com.br
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.