Equipa do Sporting tem novo desafio: Entregar a Dost a Bota de Ouro

Arredada dos troféus coletivos, a equipa de Jorge Jesus vai tentar empurrar o holandês para o título de Bota de Ouro no que resta da temporada


O treinador até deu mais importância à luta pelo troféu de goleador da Liga e em Alvalade sonha-se com o prestígio de ver o 28 bater o pé a concorrentes como Messi, Aubameyang, Belotti, Cavani ou Ronaldo

Arredado das competições europeias, das duas Taças domésticas e com as contas do campeonato tremendamente complicadas, o Sporting tem ainda um título pelo qual lutar até final da temporada. Autor de 22 golos noutros tantos jogos do campeonato, quatro deles apontados anteontem, na vitória sobre o Tondela, Dost abriu uma vantagem de seis tentos sobre Soares (FC Porto) e Jorge Jesus assumiu que pode colocar a equipa a trabalhar para que o ponta de lanças e sagre o melhor marcador da Liga, troféu que um jogador do Sporting não consegue vencer desde Liedson, em 2006/07. Nas suas declarações, o técnico destacou uma realidade a nível nacional, mas O JOGO sabe que, em Alvalade, a candidatura do camisola 28 à Bota de Ouro começa a ser levada muito a sério.

Nas contas ao prestigiado troféu europeu, o aríete do Sporting já leva 44 pontos (cada um dos seus 22 golos vale por dois, por ele estar a atuar numa das cinco maiores ligas do ranking da UEFA) e está empatado com Aubameyang e Belotti – que só joga hoje – na perseguição ao líder Messi, que soma 46 pontos, provenientes dos 23 golos em 24 encontros (ver quadro). Face a este cenário, e numa altura em que a equipa joga sem pressão no campeonato, Dost será alvo de todas as atenções dos colegas na sua demanda por balançar as redes adversárias, mas terá de ultrapassar uma desvantagem em relação a alguns dos mais diretos opositores: disputará até ao fim da temporada menos um jogo do que os rivais a atuar nos campeonatos de Alemanha e de Itália e menos dois que os de Espanha .

Contratado este defeso, o internacional holandês já se tornou o avançado com o melhor registo de golos na sua temporada de estreia desde Mário Jardel, que, no seu primeiro ano em Alvalade (2001/02), marcou 42 golos e tornou-se o segundo jogador do Sporting a vencer a Bota de Ouro: o primeiro foi Yazalde, que marcou 45 golos (máximo histórico da Liga) em 1973/74. Herói do último título celebrado pelo emblema lisboeta, Super-Mário foi um autêntico abono de família da equipa comandada por Laszlo Boloni, mas Dost não apresenta números muito

aquém dos que o brasileiro somou à época: em 2001/02, o brasileiro, desde que começou a jogar – estreou-se apenas à quarta ronda da Liga, tal como Dost... com 15 anos de diferença –, foi responsável por 56,6% dos golos marcados pelo Sporting nas primeiras 25 jornadas do campeonato, enquanto o holandês leva uma percentagem de 52,4% em período homólogo.

Caso conquiste a Bota de Ouro 2016/17, Dost tornar-seá o primeiro jogador holandês desde Roy Makaay – autor de 29 golos em 38 jogos pelo Corunha, em 2002/03 – a erguer um troféu que a partir de 2009/10 foi monopolizado por três máquinas de golos: Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Luis Suárez.

“Handicap”: avançado disputará menos jogos em relação a rivais da Alemanha, Itália e Espanha.

Por Duarte Tornesi\Filipe Alexandre Dias
@Jornal OJOGO
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.