Entrevista com João Ruas: «É necessário ter pessoas com qualidade na Observação e que sintam o Sporting»



Quando a formação é sinonimo de Paixão.


Sem os grandes jogadores, os estádios portugueses e internacionais estariam despidos, despidos de emoção. Os grandes "Craques" do Sporting Clube de Portugal dão vida, dão vida ao futebol, futebol que rima com paixão, com formação...As bancadas verde e brancas continuam se a encher para verem os nossos pequenos grandes talentos, aqueles que saem diretamente da Academia de Alcochete para a ribalta do Futebol.

Nos momentos dos nossos festejos pouca gente se lembra de quem efetivamente "caçou" aquele jogador que veste a nossa camisola verde e branca, é aquele especialista a quem chamamos de "Olheiro". São estas figuras importantes do nosso clube que descobriram talentos como Hugo Viana, Nani, Cristiano Ronaldo e Ricardo Quaresma, Silveste Varela, Rui Patricio entre muitos outros. Chegamos à conversa com um dos nossos antigos olheiros.

 
João Ruas de seu nome, O João levava cerca de vinte anos na área de Deteção/Recrutamento no SCP e como olheiro e Coordenador dos Distritos de Setúbal, Évora e Beja da nossa formação, fez também percurso de jogador (na formação leonina) e de treinador. Foi afastado em 2011 aquando da chegada de Godinho Lopes à presidência do Sporting, em Julho de 2011 deu em conjunto com Artur Garrett e José Santos uma entrevista ao Jornal I onde puseram o dedo na ferida em relação à formação do Sporting. 

Passados seis anos quisemos voltar a saber o que João Ruas pensa do Sporting e da sua prospeção de talentos.

Bom dia João, em 2011 a entrevista que deu ao Jornal I falava de um conjunto de ações importantes para o sucesso do jogador prosperado.

Cortina Verde: ...Neste caso passava por um conjunto de sete a oito pessoas a fazer prospeção por todo o Pais, esta continua a lhe parecer a medida mais adequada? Poderá perder-se informação sobre um jogador se o conjunto de pessoas for mais alargado?

João Ruas: Havia na altura mais Observadores Técnicos. O SCP tinha Coordenadores de Distritos e dentro desses Distritos havia mais pessoas a Colaborar com o Coordenador mas eram pessoas que sentiam o SCP e com qualidade de Observação. Acho o numero de pessoas não deve ser muito grande mas tem que ser o suficiente para sermos os primeiros a Observar o Jogador.

Cortina Verde: Como é que uma pessoa com mais de 35 anos de Sporting Clube de Portugal e com grande margem de sucesso se vê afastada por critérios questionáveis? Só porque questionavam uma serie de situações que não consideravam adequadas?

João Ruas: Como Sportinguista desde os tempos em que meu Pai era jogador ate a data senti que o SCP iria deixar de ser a Melhor Formação a nível nacional pelas tomadas de posição do responsável do Recrutamento em sintonia com os responsáveis do Clube e pessoalmente senti uma enorme tristeza. Nós alertamos para varias situações assim como a entrada para a Deteção/Recrutamento de pessoas que apenas vinham pela vertente financeira e com falta de conhecimentos no aspeto de Deteção.


Cortina Verde: Continua a acompanhar a formação do Sporting Clube de Portugal? O que mudou desde 2011 na nossa formação?

João Ruas: Vou continuar a acompanhar a nossa Formação SEMPRE porque eu sou do SCP e vou continuar a ser. Em relação a nossa Formação hoje vejo novamente gente que conhece bem os "cantos a casa" de regresso mas, o mais importante é que sem " ovos não se fazem omeletes" e o grande problema do SCP esta na DETECÇÃO/RECRUTAMENTO.

Cortina Verde: Há alguma geração de jogadores vindos da nossa formação que lhe encha de orgulho? Aquela que guarda no seu coração leonino com mais carinho.

João Ruas: Acho que em todas as gerações da Formação havia vários "talentos" que vieram a servir o nosso Clube com muita qualidade. Gostei de todas. Em termos individuais houve jogadores que me encheram de orgulho por terem chegado a um "patamar" muito elevado.


Cortina Verde: É verdade que o vizinho da segunda circular (Sport Lisboa e Benfica) oferece aos pais dos jogadores observados e com talento, somas de dinheiro para manter o jogador fiel ao compromisso verbal? Algo que o Sporting pela sua tradição ou por falta de recursos não o consegue fazer? Qual a solução para cativar o talentoso jogador?

João Ruas: Em relação ao nosso adversário faz neste momento não lhe sei responder mas, o que sei é que o Sporting nunca foi necessário ter esse tipo de atitudes pois tinha como incentivo ter a Melhor Formação e que dava oportunidades aos jovens bem como chegava sempre primeiro que o adversário ao contacto com o Jogador. É certo que o SCP deixou de investir na formação. É necessário ter pessoas com qualidade na Observação e que sintam o Clube. Não basta os "livros" é necessário ter qualidade "pratica" para se poder chegar aos jogadores de melhor qualidade em termo de futuro.

Cortina Verde: O João continua a percorrer os campos do nosso país à procura de jovens craques, ou alguma colocou uma pausa nesta paixão?

João Ruas: Vou continuando a ver os jogos sempre com uma vertente virada para a qualidade dos atletas em jogo é uma paixão que tem muitos anos. 

 
Muito Obrigado João pelas suas respostas e pela sua enorme disponibilidade em falar para a Cortina Verde.

Entrevista Exclusiva por Carlos Martins (Cortina Verde)
Agradecimento: João Ruas
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.