Rui Morgado explica porque deixou Bruno de Carvalho e se juntou a Madeira Rodrigues

Candidato à mesa da AG falou sobre as mudanças de política


Rui Morgado, antigo vice da mesa da Assembleia Geral de Bruno de Carvalho, deu uma entrevista ao jornal O Jogo onde explica porque motivo abandonou o projeto do atual presidente e porque, agora, faz parte da lista de Pedro Madeira Rodrigues.

O candidato à presidência da mesa da AG na lista de Pedro Madeira Rodrigues explicou os primeiros anos de Bruno de Carvalho e a mudança de políticas com o qual não concordou.

«Nos dois primeiros anos a condução de clube e SAD foi de acordo com o programa eleitoral. Orçamentos contidos, massa salarial da SAD de 25 M€, quando no último ano de Godinho Lopes era de 45 M€, e uma aposta em jovens da formação. Depois, tal como Paulo Bento, fiquei seis meses a mais no Sporting. Na sequência da conquista épica da Taça de Portugal, da saída de Marco Silva... foi o momento em que quis sair. Cheguei a ter uma carta de demissão para entregar ao presidente da Mesa da AG da SAD [n.d.r. João Sampaio], arrependo-me de não ter avançado. Não concordei com a forma como foi tratado o treinador que conquistou o maior título nos últimos quatro anos. A partir daí seguiu-se um percurso totalmente inverso», concretizou.

Rui Morgado nomeou as alterações na política do atual presidente dos leões.

«Os gastos dispararam para 49 M€, vieram jogadores em barda, o mesmo que tinha visto com Godinho Lopes, que tinha 100 M€ e uma vassoura. Nos últimos dois anos, a massa salarial vai chegar a valores acima dos 100 M€, este ano está na ordem dos 60 M€. Jorge Jesus não aposta na juventude. Jorge Jesus disse que há um custo em apostar na juventude. Mas qual custo? O de ter três campeões europeus? De ter o jogador revelação do campeonato, o Gelson? Não entendo. Quando já não se acredita nos projetos, é melhor sair, e fui-me embora», disse.

Quanto às razões que o levaram a fazer parte da lista de Pedro Madeira Rodrigues, o antigo vice considerou que o projeto de Bruno de Carvalho não tem pernas para andar.


«Esta candidatura surge como a de Bruno de Carvalho em 2011, com essa vontade de mudar. Este projeto esgotou e daqui nada mais sairá. Se Bruno de Carvalho for eleito, vai agonizar nos próximos quatro anos. O ano passado prometeu e falhou, este ano falhou», afirmou.

@Zerozero.pt
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.