Bruno de Carvalho quer confrontar presidente do Arouca

Líder dos ‘leões' está farto das acusações de Carlos Pinho, que voltou a recordar o caso do túnel, onde o presidente do Sporting terá, alegadamente, cuspido na cara do líder arouquense.


O Sporting vai avançar com uma reação dura contra o presidente do Arouca. As declarações de Carlos Pinho na passada terça-feira, onde reafirmou que Bruno de Carvalho lhe cuspiu, levaram a que os 'leões' pedissem à Comissão De Instrução e Inquéritos da Liga para que promova um frente a frente entre os dois líderes desportivos.

Segundo o Record, o Sporting quer promover uma acareação, ou seja, um confronto de depoimentos cara a cara entre as partes divergentes, de modo a apurar a verdade dos factos que aconteceram no dia 6 de novembro, no túnel do Estádio de Alvalade, depois do jogo Sporting-Arouca, a contar para a 10ª jornada do campeonato.

No entanto, a reação do clube de Alvalade poderá não se ficar pelo confronto entre presidentes, visto que os 'leões' pretendem avançar com um processo cível a Carlos Pinho, por aquilo que disse à TSF, afirmando que Bruno de Carvalho lhe fez uma "espera", para lhe "cuspir na cara".

O Sporting acredita também que terão sido os comentadores afetos ao Benfica a influenciar o Arouca no sentido de alegar que o presidente 'leonino' terá tido essa reação, visto que Joel Pinho, diretor desportivo da equipa aveirense, não relatou a situação quando denunciou os incidentes na sala de imprensa de Alvalade.

No entanto, o clube de Alvalade acredita que as imagens do circuito de videovigilância vão provar a inocência do seu presidente, alegando que o que se vê nas imagens é apenas o vapor do cigarro eletrónico de Bruno de Carvalho.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.