"Uns dão refeições, o Sporting recebe a cebolada" - Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho corrosivo com o Benfica e as arbitragens. Jesus, na véspera do jogo com o Feirense, voltou a lembrar a jarra.


O Sporting, que no domingo, defronta o Feirense (20.15, Sport TV1), tinha prometido uma reação enérgica contra as arbitragens na sequência do afastamento da Taça da Liga diante do V. Setúbal. Não o fez na sexta-feira, como estava previsto, mas ontem Bruno de Carvalho, num périplo por vários núcleos dos leões, teceu duras críticas ao setor e visou também o Benfica.

"Enquanto para uns ficam os repastos, para o Sporting ficam os ossos. É a última vez que vamos ter uma postura calma e não vamos aturar mais isto. Já começo a ficar farto do tema das refeições e ceboladas, porque enquanto uns dão refeições o Sporting recebe a cebolada", atirou, numa referência ao célebre caso dos vouchers. Para o líder leonino, "o Sporting tem motivos neste momento para dizer que não está em primeiro lugar pela arbitragem, e que não está na final four da Taça da Liga por outra arbitragem".

Bruno de Carvalho abriu depois um pouco o véu sobre as medidas que os leões pretendem tomar por se sentirem prejudicados pelas arbitragens: "Em primeiro lugar, o Sporting irá fazer junto das entidades competentes uma exposição daquilo que acha que têm sido os erros que têm prejudicado o clube. Quero relembrar que uma das músicas que mais me agradou no apoio à seleção nacional era aquela que dizia "menos ais, queremos muito mais". Ora, é assim que temos de encarar o Sporting, sempre a fazer cada vez mais e melhor, a superar-se e a superar tudo e todos. Mas não é por isso que podemos esconder que podíamos estar em primeiro lugar e não estamos."

O presidente do Sporting e candidato às eleições que se vão realizar em março condenou ainda qualquer ato de violência visando os árbitros, mas considerou que os homens do apito "continuam absolutamente condicionados internamente no seu trabalho" devido aos critérios "das pessoas que os observam". "É preciso, de uma vez por todas, que quem está à frente da arbitragem altere por completo o que é este sistema de observação e classificação. É disso que os árbitros têm de se libertar, disse isto várias vezes e volto a alertar: os árbitros atuam muito condicionados", disparou, exigindo ainda que os relatórios dos árbitros sejam tornados públicos.

@DN.PT
Share on Google Plus

Sobre Unknown

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: