"Sempre que falo, as miras viram-se para mim e o meu balneário está calmo" - Bruno de Carvalho

Líder leonino garante que o seu estilo de intervenção tem beneficiado a equipa liderada por Jorge Jesus.


O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, defendeu esta segunda-feira que é importante continuar à frente do clube de Alvalade e considerou que Pedro Madeira Rodrigues já cometeu vários erros desde que anunciou a sua candidatura à presidência do emblema leonino.

Numa longa entrevista ao jornal Record, o atual presidente do Sporting voltou a frisar a importância de haver melhores arbitragens e deu como exemplo o último dérbi com o Benfica apitado por Jorge Sousa.

"Repare numa coisa: há um fim de semana em que podemos estar um ponto à frente na classificação e ficámos cinco pontos atrás, por lances que foram claros para toda a gente e que nos prejudicaram. Mas se me perguntassem, um ou dois dias depois, que árbitro queria para o dérbi, responderia Jorge Sousa. Agora diz-me: mas já não está a cinco, está a mais. Pois, porque isto mexe com muita coisa. Mexe com o orgulho das pessoas, com a cabeça dos jogadores nos jogos seguintes, e recuperar tudo isto não é fácil", afirmou Bruno de Carvalho.

"Os jogadores estão-se a borrifar para as intervenções que o presidente tem sobre outros clubes ou sobre a APAF ou o que seja. O que afeta é quando deixo de dar o corpo às balas e começa a sobrar para eles. Sempre que falo, as miras viram-se para mim e o meu balneário está calmo. Não sei se já reparou no lugar em que vamos, mas o alvo continuo a ser eu. Adoro", acrescentou Bruno de Carvalho, presidente do Sporting.

Questionado sobre a chegada de Pedro Madeira Rodrigues como candidato à presidência do Sporting, Bruno de Carvalho começou desde logo por criticar os argumentos do opositor por ir buscá-los a 'blogues de benfiquistas'.

"[Pedro Madeira Rodrigues] conseguiu ir buscar os chavões mais utilizados nos blogues de benfiquistas, o que acho extraordinário num candidato às eleições do Sporting. Aliás, vou dizer-lhes que a primeira coisa que me passou pela cabeça quando vi o Benfica perder com o Marítimo foi: vão aparecer candidatos. Isso diz tudo. É das frases mais tristes e sem sentido que já ouvi na vida. Neste momento já cometeu vários erros. O primeiro foi ser apresentado por um benfiquista, o dr. Júdice, o que a mim me fez uma confusão descomunal. E utiliza logo a primeira coisa reles, que é: um grande candidato que tem estabilidade familiar. Ficaram logo apresentados, quer o dr. Júdice quer o candidato. A segunda é dizer que sou sinónimo de títulos para o rival, já para não dizer que só quis ser candidato depois da derrota de um rival", disse Bruno de Carvalho.

"Tirando isso, que faz parte da personalidade da pessoa, em termos de caráter utilizar a família e os títulos que um rival tem ganho, é das coisas mais baixas que tenho visto na minha vida. Só não digo que foi o mais baixo porque estive nas eleições há seis anos e isso, sim, foi mesmo do mais baixo possível", sentenciou Bruno de Carvalho.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt
Share on Google Plus

Sobre Carlos Martins

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: