SAD centra culpas em Godinho Lopes

Sociedade desistiu de forma parcial da ação judicial contra José Eduardo Bettencourt


A SAD liderada por Bruno de Carvalho comunicou ontem, no sítio oficial do clube na Internet, as conclusões das audições aos antigos presidentes do Sporting, colocando o ónus da culpa do descalabro financeiro da sociedade na gestão de Godinho Lopes. Reveladafoi igualmente a“desistência parcial da ação judicial em curso para responsabilização cível” a José Eduardo Bettencourt, pois foi entendido como “credíveis e esclarecedores” os argumentos apresentados pelo ex-dirigente, o qual, afirma a sociedade, demonstrou desejo em “colaborar em tudo o que venha a verificar-se necessário na salvaguarda do Sporting”.

A ação intentada contra a direção liderada por Godinho Lopes mantém-se e o pedido de indemnização é de 31,6 milhões de euros. Ora, face ao revelado ontem pela SAD verde e branca, sabe O JOGO, que é entendimento de Godinho Lopes que a posição do elenco diretivo de Bruno de Carvalho foi premeditado em todo o processo, desde logo em torno das audições aos antigos presidentes do clube, na sequência da auditoria de gestão solicitada pelo Conselho Diretivo em exercício.

A estranheza de Godinho Lopes pela posição do Sporting é maior dado que inicialmente Bruno de Carvalho responsabilizou os dois antecessores pelo estado das finanças da SAD e clube. Recorde-se que depois de ouvido na audição do passado dia 28 de setembro, Godinho Lopes afirmou ter saído da mesma de “consciência tranquila” face aos esclarecimentos dados durante quase sete horas, com o intuito de “clarificar e ajudar” o clube. Godinho Lopes interpôs uma ação judicial contra Bruno de Carvalho, Jaime Marta Soares e Bacelar Gouveia por atentado ao seu bom nome.

@Jornal JOGO
Share on Google Plus