Atletismo: Primeiro Benfica-Sporting é já este sábado

Mercado ficou marcado pelas trocas entre os dois clubes


O primeiro 'duelo' do ano entre Sporting e Benfica no atletismo disputa-se já este sábado, com o Nacional de Estrada a constituir um teste, para o meio-fundo, às recentes transferências cruzadas entre os dois clubes.

Com partida e chegada ao Estádio Nacional, serão 10 km de estrada essencialmente na Avenida Marginal, chegando à zona do Forte de Nossa Senhora de Porto Salvo, para depois regressar, com passagem pelo passeio marítimo e Algés, com um traçado que se prevê rápido. Será a primeira vez que a prova recebe o patrocínio da Sportzone, e tem transmissão televisiva em direto, na RTP. Com o nome de Corrida dos Campeões, é uma prova aberta que terá atletas a marcar ritmo (lebres) para vários tempos finais.

No pelotão da frente, em luta pela vitória individual e coletiva, estarão os melhores atletas dos dois rivais, sem adversários à altura, depois do desaparecimento da Conforlimpa e Maratona, os grandes dominadores até 2013.

A última época de contratações 'aqueceu' como nunca, com várias mudanças da Luz para Alvalade e vice-versa, o que levou à recomposição das 'esquadras' em confronto, não sendo claro que ganhou e perdeu.

A primeira grande mudança foi a ida de Rui Silva do Sporting para o Benfica, para orientar um 'grupo vencedor' no plano do meio-fundo. O campeão do ano passado não defende o título e ficará a 'torcer por fora' por Rui Pinto, o vencedor da São Silvestre da Amadora, e Hermano Ferreira, o primeiro nas corridas de fim de ano de Lisboa e Coimbra e campeão nacional em 2011 (que seguiu Rui Silva na mudança de clube).

Em clara resposta, o Sporting foi buscar ao rival Rui Pedro Silva, primeiro nas São Silvestres do Porto e de Braga e três vezes campeão nacional de estrada, a última das quais em 2015. Coletivamente, o Benfica parece continuar mais forte, mas a diferença reduziu-se. Além de Rui Pinto e Hermano Ferreira, conta ainda com Alberto Paulo, vice-campeão há um ano, o triatleta João Pereira, terceiro em 2016 e segundo na última São Silvestre de Lisboa, Samuel Barata (segundo na Amadora), entre outros.

O nome mais sonante do Sporting é agora Rui Pedro Silva, aparecendo num segundo plano Hélio Gomes, primeiro no Grande Prémio do Natal e na São Silvestre de Viana do Castelo, Licínio Pimentel, Bruno Albuquerque, Youssef el Kalai, José Rocha e Hélder Santos, um dos reforços da época, que foi quarto há um ano.

No plano feminino, não haverá novo um despique entre Sara Moreira, do Sporting, e Dulce Félix, do Benfica, as campeãs das últimas oito edições (Dulce cinco, Sara três). Com efeito, desde a polémica desistência nos Jogos Olímpicos que Sara Moreira não compete, ainda não havendo sequer previsão para o regresso.

Assim sendo, o Sporting conta em primeira linha com Jéssica Augusto, a campeã de 2007 e 2008 e recente vencedora da São Silvestre de Lisboa, manifestamente de novo em boa forma. Há um ano, Dulce derrotou Sara, mas na recente São Silvestre lisboeta o triunfo de Jéssica foi claro.

Catarina Ribeiro (este ano individual), que vem de vitórias nas São Silvestres do Porto e da Amadora, e Salomé Rocha, campeã nacional de corta-mato e sempre candidata aos lugares cimeiros, são as possíveis 'outsiders'. Coletivamente, o Sporting tem mais opções (Ana Ferreira, Leonor Carneiro, Daniela Cunha, Ercília Machado), enquanto o Benfica parece 'reduzido', para os primeiros lugares, a Vanessa Fernandes.

Há um ano, por equipas venceram as equipas do Benfica, tanto em masculinos (quatro triunfos consecutivos) como em femininos (três).

@DN.PT
Álvaro Isidoro / Global Imagens
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: