Acordo congelado por Gauld e André Geraldes




 

Jogadores voltaram a Chaves mas empréstimo depende de rescisão com V. Setúbal, que não cede 


O Chaves-Sporting desta noite deverá ter dois espectadores especiais. Uma semana depois de terem rumado a Trás-os-Montes e conhecido as instalações do clube flaviense, enquanto aguardavam por luz verde que entretanto não chegou, Ryan Gauld e André Geraldes estão de volta a Chaves, não para assistirem ao encontro da Taça de Portugal mas tendo em vista a formalização do empréstimo que lhes permita, enfim, retomar a atividade normal. O médio, de 21 anos, e o lateral-direito, de 25, receberam ordens para se apresentarem em Alvalade na sequência do polémico V. Setúbal-Sporting, que ditou o afastamento dos leões da Taça CTT, a 4 de janeiro.

Uma forma de retaliação por alegados comportamentos dos sadinos no final da partida. O acordo com o Chaves foi rápido mas tem esbarrado na intransigência do V. Setúbal, que ainda não libertou os jogadores. Os vitorianos, segundo Record apurou, estão na posse das cartas de rescisão de Gauld e Geraldes, remetidas pelo Sporting, que solicitou a devolução dos documentos, assinados. Até ontem, porém, tal não tinha acontecido, já que o Vitória continuava a ponderar qual seria o passo seguinte. O regulamento de competições da Liga aponta para a necessidade de existir mútuo acordo neste tipo de casos. "Não são admissíveis cláusulas que prevejam a possibilidade de, por iniciativa unilateral do clube cedente, ser imposto ao cessionário o termo do contrato antes do prazo contratualmente fixado", estipula o artigo 78º, ponto 5.

Autor: Vítor Almeida Gonçalves
Foto: Edgar Martins\Record.pt
Share on Google Plus

Sobre Unknown

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: