“Votamos num projeto e foi subvertido” - Rui Morgado



Rui Morgado, antigo dirigente do Sporting, quer ver o clube a viver com aquilo que tem e não a acumular prejuízos, como revelou à Antena 1.


O ex-dirigente leonino marcou presença na apresentação da candidatura de Pedro Madeira Rodrigues à presidência do Sporting, na terça feira, no Hotel Radisson Blu, em Lisboa. No final, em declarações ao jornalista Nuno Matos, confirmou que apoia o candidato e explicou que o atual modelo de Bruno de Carvalho “está esgotado e é preciso dar um novo rumo ao Sporting, Votamos num projeto e foi subvertido”.

Na opinião de Rui Morgado o Sporting deve viver com os recursos que tem, fazer contratações cirúrgicas e investir na formação.

Mas o que acontece, na opinião do ex-diretor leonino, é o inverso: “Gastamos o que não temos, já não investimos na formação e as contratações cirúrgicas são uma por mês”. Sobre as contas do clube e da SAD o panorama, segundo Rui Morgado, não é mais animador: “O ano passado tivemos 32 milhões de euros negativos e este ano pelas contas que foram apresentadas o resultado será igualmente negativo”.

O que Bruno de Carvalho e seus pares fizeram na ideia do antigo dirigente foi: “Fomentar a divisão, implementar a guerrilha interna e externa que só gasta tempo, energia e dinheiro e não pode dar bons resultados”.

A propósito da continuidade do treinador Jorge Jesus à frente da equipa o apoiante do novo candidato foi claro: “Os contratos são para cumprir. Jorge Jesus já ganhou uma supertaça e ainda tem muito para ganhar este ano”.

Rui Morgado admitiu que não haverá mais candidatos às eleições de março e que as pessoas se irão congregar à volta da candidatura de Pedro Madeira Rodrigues.

Passado de divergências

Em 2015 o vice-presidente da assembleia geral da Sporting SAD, Rui Morgado, demitiu-se do cargo que ocupava devido a uma divergência com Bruno de Carvalho. Na carta enviada ao presidente da assembleia geral da Sporting SAD, Rui Morgado justificava a sua demissão após uma divergência com Bruno de Carvalho.

Segundo foi tornado público na altura Rui Morgado terá questionado o presidente do Sporting sobre uma lista que andava a circular na internet intitulada ‘O lado negro do Sporting – Os 6 apóstolos’, cuja origem seria o próprio clube e que continha nomes de seis sportinguistas vistos como ‘persona non grata’ pela atual direção.

Uma dessas pessoas seria Miguel Morgado, diretor de comunicação no mandato de Godinho Lopes, e irmão de Rui Morgado. A respostas dada pelo líder leonino não terá sido “simpática” o que levou o jurista a colocar um ponto final na sua ligação ao clube.

Mário Aleixo - RTP
@RTP.PT
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: