Rogério Alves: «Se um marciano chegasse ao Estádio da Luz, pensaria que o Sporting era o dono da casa»

Advogado acredita que os leões foram superiores ao Benfica no dérbi de domingo


Rogério Alves acredita que o resultado do dérbi de domingo, que opôs Benfica e Sporting, foi injusto para a prestação que a equipa de Jorge Jesus teve no Estádio da Luz. O advogado, afeto aos verdes e brancos, fez mesmo uma analogia... caricata.

"Se um marciano chegasse ali ao Estádio da Luz, desconhecesse as cores das camisolas, o público, não conseguisse identificar nada, nem ninguém, pensaria que o Sporting era o dono da casa, que era a equipa que estava a jogar ao ataque, que estava a jogar estando à frente da classificação e que o Benfica era o Sporting, que estava ali a tentar ver se não perdia…", comentou no programa 'O Dia Seguinte', da SIC Notícias.

O antigo presidente da mesa da AG leonina considera, no entanto, que não foi assim durante a totalidade da partida e que o Benfica também esteve bem. Mas, sublinha, quem mais fez por ganhar foram os leões.

"Não foi sempre assim, mas em regra o Sporting teve mais posse de bola, mais remates, mais passes, mais domínio, mais perigo, naus lances que poderiam ter dado golo, portanto foi uma equipa genericamente dominadora", prosseguiu. "O Benfica também fez uma excelente exibição mas a equipa dominadora, a equipa mandona, que foi para cima, que tentou ganhar e que criou hipóteses para ganhar foi o Sporting".

"Arrisco a dizer que o Sporting, no mínimo, deveria ter empatado o jogo", rematou.

Sobre o alegado penálti, afirmou que o toque do médio na bola com o braço direito "não pode ser considerado involuntário."

Autor: João G. Oliveira
Foto: Pedro Catarino
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: