O leão gestor que se apaixonou pelo futebol e pelo teatro musical

Pedro Madeira Rodrigues apresenta-se hoje (19.00), num hotel lisboeta, como candidato à presidência leonina, a votos em 2017.


Sempre na frente. É com este mote de campanha que Pedro Madeira Rodrigues vai oficializar hoje, às 19.00, no Hotel Radisson, perto do Estádio José Alvalade, a sua candidatura às próximas eleições do Sporting. Rui Vinhas da Silva, José Vieira Sampaio, Rui Morgado, Vítor Ferreira e Ricardo Pina Cabral (ex-apoiantes de Bruno de Carvalho) são alguns dos apoiantes/integrantes da lista de Madeira Rodrigues, que conta também com Nuno Fernandes Thomaz, Tomás Froes e Pedro Baltazar entre os correligionários.

Jogou nas camadas jovens do Sporting entre os 11 e os 14 anos (de 1982 a 1985), primeiro como avançado, depois a lateral-direito, sob orientação dos treinadores César Nascimento e Osvaldo Silva, mas foi com o Musical 1906 - O Nosso Grande Amor, sobre a vida do Sporting, que Pedro Madeira Rodrigues ganhou a aclamação do universo leonino. Agora, aos 45 anos, propõe-se ir a votos (em março ou abril de 2017) contra Bruno de Carvalho, nas eleições para a presidência do clube do qual diz ser apaixonado desde sempre e sócio desde 1981.

Pedro Madeira Rodrigues percebeu a certa altura que a paixão pelo futebol não chegava para alimentar uma carreira de jogador de primeira linha e virou-se para os estudos. Licenciado em Gestão e Administração, com especialização em Recursos Humanos pela Universidade Técnica de Lisboa, tirou ainda um MBA na Univeridade Nova de Lisboa e frequentou o Programa de Desenvolvimento de Liderança (Harvard).

Passou pelos recursos humanos de várias empresas, como a Gás de Portugal e Aki, entre outros. Foi depois chefe de gabinete de Álvaro Barreto, no Ministério da Economia (entre 2002 e 2005), antes de assumir funções de Secretário Geral da Associação Comercial de Lisboa / Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, em 2005. Cargo de que se despediu para ser candidato à presidência leonina.

"Porque o Sporting onde cresci - e no qual aprendi a ter uma obsessão com a vitória e uma cultura de exigência - tem de ambicionar mais e melhor. O Sporting não pode continuar a ser um clube adiado", disse Madeira Rodrigues ao jornal Record, explicando assim a decisão de ir a votos e abdicar de um salário de cerca de quatro mil euros por mês na Câmara de Comércio.

Uma má decisão, segundo José Miguel Júdice. "Acho que é uma má decisão para ele e uma boa decisão para o Sporting, o que só significa que ele é um adepto ferrenho do Sporting. Não tem nada a ganhar com isto", afirmou o atual vice-presidente da Câmara do Comércio, apelidando o candidato de "pessoa séria, honesta", sem problemas de trabalhar por "amor à camisola".

Casado com a namorada de sempre, Patrícia (professora de História), há 20 anos, é pai de cinco filhos ( Leonor, Graça, Francisco, Rosário e Diogo). As duas filhas mais velhas entraram no espetáculo de Filipe La Féria Música no Coração e um dos rapazes participou no musical Miss Saigão e no espetáculo 1906 - O Nosso Grande Amor, o musical que o pai escreveu sobre o Sporting e levou a cena em 2012. Valeu-lhe um prémio Stromp, a maior distinção do universo leonino.

A paixão pelos musicais começou quando tinha "uns 20 anos", quando começou a ver musicais em Londres, e "bem depois do início da paixão pelo futebol", confessou numa entrevista à revista Caras em 2015. "Um dia vi a antestreia do Mamma Mia, em Londres, e saí de lá a pensar que teria escrito uma história melhor. Daí até meter mãos à obra foi um pulinho", revelou, elegendo Os Miseráveis como o musical preferido.

Tem em mãos a produção de um espetáculo com músicas de José Cid, que agora, provavelmente, irá ter de colocar de lado para se empenhar na candidatura à presidência do clube do coração.

Pedro Madeira Rodrigues é assim o primeiro a apresentar-se oficialmente como candidato, depois de Paulo Paiva dos Santos ter avançado e recuado em menos de 24 horas.

No entanto, este gestor amante de teatro musical não deverá ser o único a ir a votos contra Bruno de Carvalho, em março ou abril de 2017 - Jaime Marta Soares, presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, prometeu marcar eleições até ao final do ano, ou seja, esta semana.

Tal como o DN avançou na semana passada, também João Benedito, ex-guarda-redes de futsal, prepara uma lista de candidatura.

@Diario de Noticias
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: