Bruno de Carvalho pode fazer mexidas na nova Direção.

Recandidatura confirmada e vice-presidente Carlos Vieira com um pé fora


Ao que O JOGO apurou, apenas os órgãos sociais da Mesa da Assembleia Geral e do Conselho Fiscal e Disciplinar não devem sofrer alterações.

Bruno de Carvalho avança em força para as eleições do próximo dia 4 de março e dá forma às listas a apresentar no sufrágio. Depois de ontem quebrar o tabu e tornar oficial a sua recandidatura (ler mais informação na caixa anexa), o presidente do Sporting prepara uma nomenclatura diferente da que encabeçou em 2013, sendo que, sabe O JOGO, entre várias saídas a anunciar, não está ainda garantida a continuidade de Carlos Vieira, peça fundamental na equipa que governou os destinos do emblema de Alvalade nos últimos quatro anos.

O responsável sempre manifestou solidariedade para o exterior, mas tem pontos de discordância com Bruno de Carvalho, os quais não foram ainda superados. A incerteza em torno do vicepresidente para a área financeira configura um processo diferente do que envolve outras personalidades afetas ao atual Conselho Diretivo. Elementos como Torres Pereira, António Rebelo (vices) e José Quintela (vogal) têm vindo a perder relevo na orgânica, razão pela qual, tal como o nosso jornal avançou em termo oportuno, Bruno de Carvalho pretende promover na hierarquia vogais como Bruno Mascarenhas, Luís Roque e Alexandre Godinho. Mais jovem, o trio é mais próximo do presidente, tendo ganho projeção nos últimos anos do mandato. Já Carlos Vieira continua a ser visto como quadro de primeira importância, mas, segundo informações recolhidas pelo nosso jornal, Bruno de Carvalho não tem a garantia de que o financeiro integre as listas de recandidatura.

Quanto a Jaime Marta Soares (Mesa da Assembleia Geral) e Bacelar Gouveia (Conselho Fiscal e Disciplinar), devem permanecer nas listas e nos mesmos cargos. O Conselho Leonino manterá por ora o mesmo figurino, depois de serem solicitadas alterações ao seu funcionamento. Mau grado a sua discrição, Carlos Vieira é dos mais destacados e considerados vice-presidentes deste Conselho Diretivo. O dirigente assumiu papel relevante na reestruturação financeira levada a efeito com as entidades bancárias parceiras dos leões; envolveu-se em processos relativos a negociação com jogadores, desde entradas a saídas, passando por renovações contratuais; representou o Sporting em reuniões da Liga de Clubes, contactou potenciais investidores e empregou-se no acordo estabelecido com a NOS.

@Jornal OJOGO
Por Duarte Tornesi e Filipe Alexandre Dias

Share on Google Plus

Sobre Carlos Martins

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: