Jaime Marta Soares: «Ponho as mãos no fogo por Bruno de Carvalho»

Dirigente não acredita que Bruno de Carvalho tenha tentado agredir Carlos Pinho no final do jogo entre Sporting e Arouca.


O presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting saiu esta terça-feira em defesa de Bruno de Carvalho por causa das acusações de tentativa de agressão ao presidente do Arouca no final do jogo da 10ª jornada em Alvalade.

Em declarações à Antena 1, Jaime Marta Soares assumiu que Bruno de Carvalho pode ter defeitos como qualquer pessoa, mas nunca tomaria uma decisão de agredir o presidente do Arouca.

"Ponho as mãos no fogo por Bruno de Carvalho. Não é um homem perfeito, é um jovem irreverente e polémico mas de convicções sérias e com honestidade naquilo que faz. Tenho para mim que teve a atitude certa no momento certo, não agiu no sentido de lançar fogo numa fogueira que não acendeu. Não acredito que tivesse tomado qualquer atitude para agredir o presidente do Arouca", afirmou Jaime Marta Soares em declarações à Antena 1.

No entanto, o dirigente leonino recordou ainda vários incidentes protagonizados pelo presidente do Arouca, e o seu filho Joel Pinho, considerando o histórico de 'situações inqualificáveis', nomeadamente a 'insistência' de Carlos Pinho para que o Sporting cedesse Iuri Medeiros.

"Pressionava-me duas a três vezes por dia, quase a querer impor a sua vontade no Sporting. Dizia-me que Bruno de Carvalho era um homem sem honra nem dignidade, que era um garoto. Tenho recebido mensagens de várias pessoas ligadas ao futebol disponíveis para dar o seu depoimento sobre coisas desagradáveis com Carlos Pinho que se passaram em vários campos", sentenciou Jaime Marta Soares.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt
Share on Google Plus

Sobre Carlos Martins

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: