Bruno de Carvalho admite que Cristiano Ronaldo volte ao Sporting

O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, não pôs de parte a hipótese de Cristiano Ronaldo terminar a carreira em Alvalade, antevendo, no entanto, que possa ainda "jogar muitos anos".


"É um profissional e está muito feliz no Real Madrid. No final da carreira pode vir. Mas o final de carreira para um profissional como Ronaldo pode não ser os habituais 36, 37 ou 38 anos. Pode jogar até aos 41 ou 42. Ele disse que queria acabar aos 41 (...) mas acredito que possa acontecer", disse Bruno de Carvalho, esta quarta-feira, numa palestra da "Web Summit" dedicada ao tema "O Negócio do Futebol".

O internacional português, que iniciou a sua carreira futebolística em Alvalade, formalizou recentemente a renovação do seu contrato com o Real Madrid até junho de 2021.

Cristiano Ronaldo chegou ao Real Madrid na época 2008/2009, vindo do Manchester United e, se completar o novo contrato, ficará ligado aos merengues até aos 36 anos. Durante a palestra, o presidente leonino falou ainda dos objetivos dos leões, agora que se aproxima do final do seu primeiro mandato em Alvalade.

"Estou no final do meu primeiro mandato, que termina em março, veremos o que acontece. Se ganhar as eleições e continuar como presidente do Sporting, quero ganhar as competições europeias (...) estamos a preparar o clube, vamos passo a passo. Primeiro vamos ser o maior clube em Portugal, (...) depois temos de começar com as competições europeias ao nível da Liga Europa. Depois vemos o que é possível fazer na Liga dos Campeões", disse. Na ocasião, Bruno de Carvalho, falou sobre a contratação de Jorge Jesus, garantindo que a sua posição foi sempre "100% a favor" da vinda do ex-treinador do rival lisboeta.

"Sei o que quero para o Sporting, sei qual o valor do Jorge (...) No Sporting somos muito unidos e quando surgiu a oportunidade de contratar o Jorge, todos convergiram nessa aposta, na ideia de que ele era a melhor pessoa para o nosso projeto, não porque ele vinha do Benfica. Isso não nos interessa", esclareceu.

O dirigente sportinguista voltou a criticar "os valores" prevalecentes no futebol que, disse, "atualmente não são muito bons".

"Tenho duas filhas, para mim é muito estranho estar ligado a uma atividade relativamente à qual se fala de corrupção, por exemplo. Não vejo muita gente preocupada com isso", comentou, voltando a defender a adoção de novas tecnologias no futebol como uma forma de reaproximar o desporto dos adeptos. Na Web Summit, Bruno de Carvalho voltou a defender a sua opção de prescindir da intermediação dos fundos de investimento na contratação de jogadores, apontando que, em dois anos, em mandatos anteriores, o Sporting perdeu "100 milhões de euros".

"Nós somos o exemplo de que os clubes não precisam desse tipo de soluções. Não digo que os clubes não precisem de encontrar parceiros financeiros. Mas parceiros financeiros que não atuem como donos dos clubes (...) Não vejo como os fundos podem tornar o futebol melhor", defendeu.

Foto: Álvaro Isidoro / Global Imagens
@JN.PT
Share on Google Plus

Sobre Carlos Martins

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: