"Sporting não pode compactuar com anti-democracias" - Bruno de Carvalho

O presidente do Sporting reagiu à abertura de um processo disciplinar pelo Conselho de Disciplina da FPF que deve visar os leões.


Bruno de Carvalho chegou esta madrugada a Lisboa e não perdeu tempo a reagir à notícia da abertura de um processo disciplinar por parte do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) a uma sociedade desportiva por publicações no Facebook.

Sem revelar a SAD visada na acusação, o organismo explicou que tal só será revelado quando estiver formulada a acusação no processo, depois de considerar que as publicações colocavam em causa "a imparcialidade e isenção" do CD da FPF. O processo poderá visar o Sporting, que na última semana deu que falar devido às publicações na página 'Comunicação SCP', que chegou mesmo a ser bloqueada pela rede social.

"Estive fora, durante dois dias, para poder falar de futebol de forma diferente com outros presidentes, é bom conseguir fazer isso uma ou duas vezes por ano. O Sporting fez um comunicado no Facebook, com factos, e o Conselho de Disciplina instaurou um processo por achar que a sua imparcialidade foi atingida? É isso que me esta a dizer? A ser verdade, espero que não, levantam-se aqui algumas questões", começou por referir o presidente do Sporting.

"A primeira é: qual é o país em vivemos? Muitos de nós não tivemos de passar por algumas décadas em que Portugal viveu, onde o delito de opinião era normal, onde quem exercia o poder tinha de facto uma forma de o fazer. Julgo que não queremos voltar a esses tempos. Temos de analisar o regime de análise da própria Federação", atirou Bruno de Carvalho, deixando ainda mais um recado à FPF.

"Acho que não devemos viver fora da Constituição, que é clara quanto às liberdades e deveres de cada um de nós e isso pode estar em causa, pelo que me diz, porque estou a acabar de chegar. Julgo que esse órgão não deve ter essa visão egocêntrica. Temos de ser desassombrados e não egocêntricos. Espero que isso não seja verdade porque põe em causa muita coisa. O Sporting não poderá compactuar com anti-democracias", rematou.

Foto: Miguel A. Lopes / LUSA
Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: