Flavio Paixão: «Tenho dois grandes sonhos no futebol: representar a seleção nacional e o Sporting»

Quase 3 mil quilómetros separam Gdansk, na Polónia, da solarenga vila de Sesimbra, onde há 32 anos nasceram dois irmãos cujo apelido se tornou sinónimo de golo: Flávio e Marco Paixão. 


Os gémeos portugueses, terror das defesas adversárias, estão de novo juntos, na Polónia, e a fazer estragos. Em 11 jogos pelo Lechia Gdansk para o campeonato, já marcaram quatro golos cada um, e Flávio apontou ainda um tento na Taça.

Flávio falou ao Maisfutebol no final da derrota por 3-0 com o Legia Varsovia, adversário do Sporting na Liga dos Campeões. Apesar do adiantado da hora e do resultado – que o extremo desvaloriza porque a equipa continua nos lugares cimeiros da tabela - , não há muito que tire a alegria da voz de Flávio… a não ser as saudades da família e dos amigos em Portugal e o rigoroso inverno que o levam a não querer sair de casa.

«Já estou muito habituado à vida aqui. Falo um bocadinho de polaco e, tanto eu como o meu irmão, adaptámo-nos muito bem. É um país tranquilo, e, em termos de futebol, tem estádios muito bons. Para nós, tem estado a correr bem até hoje, temos marcado sempre muitos golos e este ano também temos objetivos altos no campeonato», começou por contar.

Mas o desejo é voltar, e para um destino específico: «Tenho dois grandes sonhos no futebol: representar a seleção nacional e o Sporting. São os dois grandes sonhos da minha vida. Cabe-me a mim trabalhar para ver se, até ao final da carreira, posso concretizá-los».

E por falar em Sporting, o que espera os Leões na deslocação à Polónia na Liga dos Campeões? «Quando vierem, no início de dezembro, já aqui fará muito frio, vai ser complicado por esse lado. Mas ainda falta muito jogo pela frente para chegarem a essa fase e acho que o Sporting tem todas as condições para passar».

«Eu ainda tentei arranjar bilhetes para o jogo, mas já não há. Esgotaram cinco horas depois», contou, e lembra: «os adeptos da Polónia são muito fanáticos, apoiam muito as equipas. Também fazia falta ao futebol português ter adeptos assim tão barulhentos, tão vibrantes. É bom para nós, jogadores, e também para o espetáculo».

Fonte: Maisfutebol.iol.pt
Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: