Bruno de Carvalho: «Tenho de estar disposto a morrer pelo Sporting»

Bruno de Carvalho diz que não é possível separar o adepto do presidente e é contra a criação de uma Superliga Europeia


A menos de meio ano das eleições para a presidência do Sporting, Bruno de Carvalho assumiu o desejo de conquistar um título europeu no próximo mandato, "realisticamente a Liga Europa".

"Não entendo se faça um projeto se não for para ganhar. Foi o que fez o Sporting nos últimos anos", assegurou, numa entrevista à revista Panenka.

O presidente do Sporting assegura que quer continuar a ser o principal adepto dos leões. "Quero que me vejam como o adepto n.º 1. Tenho de estar disposto a morrer pelo clube. Digo-o de verdade. Não sou de fazer discursos dramáticos ao estilo de Hollywood. Eu nasci em África. Eu não sou eu. Sou 3,5 milhões de pessoas", disse o dirigente.

Bruno de Carvalho aproveitou para se manifestar contra a criação de uma Superliga Europeia, projeto que vem sendo discutido há 10 anos mas que tem ganho força nos últimos meses, impulsionado pelos presidentes de Bayern e Juventus.

"Seria a morte do futebol, seria a morte de muitos clubes. Inclusivamente poderia trazer uma onda de hooliganismo porque para defender o próprio há alguém que é capaz de tudo", justificou.

Porém, segundo os relatos da "La Gazzetta dello Sport", o Sporting não seria convidado para a Superliga Europeia, sendo o FC Porto o único clube português entre 13 clubes com lugar garantido.

Fonte: DN

Share on Google Plus

Sobre Smile Brain

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: