"Ainda há muitos pontos para conquistar" - Jefferson

Lateral-esquerdo desvalorizou de alguma forma o empate caseiro com o Tondela, sublinhando que ainda falta “muito campeonato” para disputar. “Está tudo a correr bem”, atirou


O defesa brasileiro falou ontem aos jovens árbitros, na cidade do futebol, em Oeiras, e reconheceu: “Nós, jogadores, temos de nos focar no jogo, mas estamos sempre a reclamar da arbitragem”

Jefferson foi figura de proa no painel que encerrou o 15.º encontro do jovem árbitro, organizado pela Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, concluído ontem na cidade do futebol, em Oeiras, lembrando, depois do empate da véspera frente ao Tondela, que “ainda há muitos pontos para conquistar” no decurso do campeonato. Desvalorizando de alguma forma o empate a uma bola em Alvalade, o lateral-esquerdo, que ainda se encontra a recuperar de uma entorse no tornozelo direito, acrescentou: “Está tudo a correr bem, há muito campeonato pela frente e muitos pontos para conquistar. A lesão? Estou bem, estou a recuperar para voltar. Quando? "Isso ainda não sei.”

A boa disposição do brasileiro, ladeado por João Pinto, histórico capitão do FC Porto, o antigo árbitro Pedro Henriques, levou o a responder a várias questões dos mais de 100 jovem árbitros e deixou as suas reservas face à introdução das novas tecnologias no futebol. “Não tenho nada contra.Espero que usem, mas se for para parar muito o jogo e atrapalhar... serei contra”, disse, reconhecendo que o trabalho dos árbitros nem sempre é facilitado pelos jogadores. “Temos sempre queixas da arbitragem. Temos de nos focar no jogo, mas os árbitros acabam por apitar uma falta que não é... temos de estar sempre a reclamar. Gosto de árbitros que deixem jogar e que dialoguem, mas alguns acham que mandam no jogo. A profissionalização trará maior concorrência”, disse.

Por Rui Miguel Gomes
@Jornal OJOGO
Share on Google Plus

Sobre Carlos Martins

Portal de informação diária relacionada com o Sporting Clube de Portugal. Artigos, Reportagens e Exclusivos relacionados com a maior potencia desportiva nacional.

0 comentários: